COMO ACELERAR O RESULTADO

Velocidade é a ordem do momento. Com o país crescendo, a demanda aumentando, profissionais e empresas aceleram o passo em busca de maior participação no mercado, de estaque e de resultados significativos. 

Um dos erros mais comuns é confundir velocidade com pressa e com atropelo. Mesmo em cenários positivos, a ansiedade costuma toma conta do ambiente, e se não aprendermos a parar para planejar, o final pode ser frustrante tanto para empresas quanto para profissionais. Mudanças são processos lentos e não acontecem magicamente. Para mudar de forma sólida, é preciso rever atitudes, visões, planejamentos e estratégias, e somente então, elaborar planos de ação.

As fórmulas práticas e mentais usadas até agora são garantia de fracasso. Na pressa, perdemos a clareza, o foco, a capacidade de priorizar, e começamos a andar em círculos, o que nos leva a experimentar a sensação mais frustrante para um ser humano: a estagnação ou o não avanço.

O processo de coaching aparece como um dos destaques do momento, porque facilita e acelera o caminho de empresários, gestores e profisisonais em busca do resultado desejado, fazendo com que ele aconteça num menor espaço de tempo, e com menos desgaste de energia, uma das principais razões do stress atual. Somos especialistas em gastar nossa energia de forma inútil. Imaginamos que fazer muita coisa é produzir quando na verdade isto é usar mal o tempo. Quem usa mal o tempo não prospera. 

Coaches investigam amplamente onde o cliente está, e onde deseja chegar, quais as limitações e as atitudes que impedem o sucesso, e então inspiram o cliente a criar um novo roteiro, que o permite avançar em direção à sua meta. 

Este benefício tem se tornado um importante aliado para profissionais, empresários e gestores à frente de grandes negócios. Mas está ao alcance de qualquer pessoa interessada em se desenvolver.

Não será mais possível conquistar posições de destaque e vantagens competitivas se não houver desenvolvimento comportamental, que tem se mostrado um grande fator limitante.

Os temas comuns discutidos entre profissionais de diversos níveis e segmentos, mostram a falta de clareza do papel atual, vícios de comportamento, dificuldade de fazer escolhas, de posicionar-se adequadamente em situações críticas, medos diversos, baixa motivação, dificuldade de estabelecer metas claras, de planejar e de criar ações consistentes, e principalmente de entender o que e como mudar o que funcionou até agora. A resistência tem sido um dos maiores fatores de fracasso de executivos , e a visão limitada do todo para os jovens. 

Ser bom não basta mais, é preciso ser o melhor que puder sem tentar ser perfieto. Esta é a premissa do coaching: revelar e extrair 100% do potencial humano em prol do progresso.

Jaqueline Weigel – senior coach executiva, diretora do Núcleo de Coaching Integração , SP, e da ICF Brasil. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: