Os Adultos Precisam de Educação? (Parte 1)

O nome é tão estranho que soa como uma ofensa aos ouvidos daqueles que não conhecem o termo: andragogia. O que vem a ser esta estranha palavra? Por definição, trata-se de uma arte ou ciência voltada para o ensino dos adultos, conforme estabelecido na década de 1970 por Malcolm Knowles, um educador estadunidense que, por sua vez, adotou o termo cunhado originalmente pelo professor alemão Alexander Kapp em 1833.

Ops, um momento: um adulto é uma pessoa que, por definição, já passou pelo processo de aprendizagem e que o status social indica ser alguém já pronto para encarar a vida. Isto é realmente necessário ou trata-se de mais alguma teoria maluca como muitas que vemos hoje em dia em estudos sociais?

O pensamento acima, infelizmente, é o predominante da grande maioria e leva a incutir num erro: ser adulto não é o mesmo que saber tudo. Nestes dias de rapidez nas comunicações e na hora de se atualizar (em apenas um dia já estamos com nosso conhecimento totalmente defasado), é necessário partirmos do pressuposto que mesmo os adultos não sabem tudo. E principalmente, com as novas descobertas tecnológicas, que essas mesmas pessoas estão fadadas a serem colocadas de lado caso não saibam se adaptar.

Nessa última palavra reside a chave para a adoção da andragogia. Adaptar-se significa mudança, que é um aspecto que a maioria dos especialistas que dão aulas aqui na Integração gostam de apontar como algo que provoca uma reação contrária nas pessoas. Ou seja, mudar (ou adaptar-se) é demorado e por vezes doloroso para o adulto, que crê piamente estar preparado para a vida em todos os sentidos e não consegue enxergar as mudanças nem quando estas estão batendo à sua porta.

O problema maior está justamente na velocidade com que os adultos aprendem. A quantidade de informação que chega até eles é enorme, mas a disposição para que tomem contato com as novas tecnologias ou mesmo com os novos procedimentos é muito demorado. A grande maioria pensa de acordo com o velho jargão “se funciona, por que mudar?”

Os adultos devem, sim, sempre partir do pressuposto de que não sabem tudo e que podem ampliar e até aperfeiçoar o que já sabem. Para isso foi criada a andragogia, um conceito amplo de aprendizado voltado para adultos em qualquer faixa etária. Contém algumas características básicas que estão listadas a seguir:

1. Necessidade de saber: adultos precisam saber por que precisam aprender algo e qual o ganho que terão no processo.

2. Autoconceito do aprendiz: adultos são responsáveis por suas decisões e por sua vida, portanto querem ser vistos e tratados pelos outros como capazes de se autodirigir.

3. Papel das experiências: para o adulto suas experiências são a base de seu aprendizado. As técnicas que aproveitam essa amplitude de diferenças individuais serão mais eficazes.

4. Prontidão para aprender: o adulto fica disposto a aprender quando a ocasião exige algum tipo de aprendizagem relacionado a situações reais de seu dia-a-dia.

5. Orientação para aprendizagem: o adulto aprende melhor quando os conceitos apresentados estão contextualizados para alguma aplicação e utilidade.

6. Motivação: adultos são mais motivados a aprender por valores intrínsecos: autoestima, qualidade de vida, desenvolvimento.

Se você, leitor, está em dúvida se deveria ou não prestar mais atenção nesses detalhes ao procurar um curso, é melhor se aprofundar mais nas descrições. Para tanto, vamos dar uma olhada na tabela abaixo, originalmente publicada no site do Consultor em Planejamento e Gestão de Negócios, Vendas e Marketing Rodrigo Goecks, do Rio de Janeiro, onde vemos as comparações entre os modelos pedagógico e andragógico, baseada nos conceitos postulados por Knowles:

Tipo Modelo Pedagógico Modelo Andragógico
Papel da Experiência A experiência daquele que aprende é considerada de pouca utilidade. O que é importante, pelo contrário, é a experiência do professor. Os adultos são portadores de uma experiência que os distingue das crianças e dos jovens. Em numerosas situações de formação, são os próprios adultos com a sua experiência que constituem o recurso mais rico para as suas próprias aprendizagens.
Vontade de Aprender A disposição para aprender aquilo que o professor ensina tem como fundamento critérios e objetivos internos à lógica escolar, ou seja, a finalidade de obter êxito e progredir em termos escolares. Os adultos estão dispostos a iniciar um processo de aprendizagem desde que compreendam a sua utilidade para melhor afrontar problemas reais da sua vida pessoal e profissional.
Orientação da Aprendizagem A aprendizagem é encarada como um processo de conhecimento sobre um determinado tema. Isto significa que é dominante a lógica centrada nos conteúdos, e não nos problemas. Nos adultos a aprendizagem é orientada para a resolução de problemas e tarefas com que se confrontam na sua vida cotidiana (o que desaconselha uma lógica centrada nos conteúdos).
Motivação A motivação para a aprendizagem é fundamentalmente resultado de estímulos externos ao sujeito, como é o caso das classificações escolares e das apreciações do professor. Os adultos são sensíveis a estímulos da natureza externa (notas, etc), mas são os fatores de ordem interna que motivam o adulto para a aprendizagem (satisfação, auto-estima, qualidade de vida, etc).

É claro que o assunto é muito amplo para ser abordado apenas em um artigo. Assim, na próxima semana, voltaremos a este ponto polêmico. Aprender é uma aventura que independe de qualquer idade. E a resistência do adulto, embora natural, é, muitas vezes, o que lhe impede de atingir seu potencial completo, inclusive no ambiente de trabalho.

Por: Sérgio Pereira Couto, Escritor, Jornalista e Designer Instrucional na Integração Escola de Negócios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: